Acidente doméstico é principal hipótese para incêndio em prédio, diz secretário

A linha de investigação trabalhada pela Polícia Civil é de que a explosão de um botijão de gás ou de uma panela de pressão deu início ao fogo. "A investigação não tem como caminhar muito rapidamente. Ainda tem esse trabalho de rescaldo, a gente vai tem equipes do Instituto de Criminalística. No momento, é difícil realizar perícia técnica no local", disse o secretário.

Mágino Alves confirma relatos de moradores que uma briga de casal foi ouvida pelos vizinhos pouco antes do incêndio. "Mas também ocorreu um acidente doméstico. Uma explosão de um botijão de gás ou panela de pressão. Tudo isso vai ser apurado no seu devido tempo", afirmou.

O capitão Leandro Da Hora, do Corpo de Bombeiros, afirmou que a prioridade, agora, são as buscas no quadrante em que um homem caiu durante o resgate.

"Estamos fazendo neste momento [por volta das 9h30] uma busca superficial. O maquinário pesado só será usado a partir de 48 horas de ocorrência", disse.

Para Marcelo Bruni, gerente regional do Crea-SP (Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Estado de São Paulo), a tragédia poderia ter sido ainda maior. "O fato de [o prédio] ter caído só sobre ele mesmo, é algo positivo perto do que poderia ter acontecido", disse no local.

"Não tenho conhecimento sobre os laudos antigos para saber se a estrutura estava comprometida. Essas ocupações, não só as verticais, são precárias. De um dia para o outro, alguém faz uma iluminação provisória, traz jogo de gás. Então, há riscos [de incêndios]. O povo deve ser conscientizado do risco em que está se metendo", afirmou Bruni.

No início da manhã desta quarta, o local do desabamento ainda estava sendo resfriado com água pelo Corpo de Bombeiros. Por enquanto, a busca e retirada de escombros são feitas manualmente. O maquinário pesado só deve ocorrer quando a possibilidade de sobreviventes for quase nula.

O comandante da PM, o coronel Marcelo Vieira Salles, que comanda também o Corpo de Bombeiros, elogiou na manhã de hoje seus comandados.