Boleia 102

Das 06:00:00 às 08:00:00
Com: Luiz Maia

SEMADS realiza ação natalina para crianças do Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos

Atualmente, 69 crianças e adolescentes são assistidas pelo serviço.

21/12/2020 as 14:38

Por conta da pandemia do Coronavírus (COVID-19), o Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos (SCFV) foi temporariamente suspenso, porém, as atividades seguem à distância, atendendo crianças e adolescentes do município. Com isso, os assistidos começaram a receber em suas residências cestas básicas fornecidas pela Prefeitura e doações do Fundo Social de Solidariedade.

 

Para o Natal, além da cesta básica, eles receberam kits compostos por dois panetones, caixa de bombons, ovos e aves temperadas, encaminhados pelo ECOA, OSCs que possuem termo de parceria com a Prefeitura, além de brinquedos fornecidos pelo Fundo Social de Solidariedade.

 

Atualmente, 69 crianças e adolescentes são assistidas pelo serviço e recebem cestas básicas mensais, acompanhamentos on-line ou até presencial quando necessário, tomando os devidos cuidados. Além disso, durante esse período de pandemia, em ação conjunta com a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social e Fundo Social de Solidariedade, foram entregues máscaras, álcool em gel e águas sanitárias para as famílias das crianças e adolescentes, verificando as necessidades e contribuindo nas orientações e encaminhamentos.

 

A interação com os jovens vem sendo realizada por meio de um grupo de WhatsApp, com o objetivo de conhecer as dificuldades dos assistidos, trocar vídeos educativos, lançar desafios saudáveis, bem como orientações e encaminhamentos. Um meio criativo de estar junto mesmo distante.

 

O Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos (SCFV) realiza atendimentos em grupo. São atividades artísticas, culturais, de lazer e esportivas, dentre outras, de acordo com a idade dos usuários. É uma forma de intervenção social planejada que cria situações desafiadoras, estimula e orienta os usuários na construção e reconstrução de suas histórias e vivências individuais, coletivas e familiares. As inserções no Serviço são feitas por Assistentes Sociais e Psicólogos dos CRAS.