Siga nossas redes sociais →

Assembleia Legislativa aprova reajuste para o salário mínimo paulista

Publicidade

Assembleia Legislativa aprova reajuste para o salário mínimo paulista

A Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp) aprovou nesta quarta-feira (10) o reajuste para o salário mínimo paulista, que será de R$ 1.550 – aguarda sanção do governador Tarcísio de Freitas. A proposta, uma das reivindicações do deputado Edmir Chedid (União) aos profissionais, elimina ainda a diferença entre duas faixas salariais de trabalhadores, que hoje recebem R$ 1.284 e R$ 1.306.

Esta medida garante a diferentes categorias que não possuem pisos salariais definidos em Lei federal ou convenções coletivas o direito a receber o valor reajustado pelo Estado. O Projeto de Lei 704/2023, do governo estadual, estipula um reajuste de 20,7% à menor faixa salarial e de 18,7% para a maior faixa salarial. 

Nestes dois casos o índice proposto é quatro vezes maior ao da inflação acumulada nos últimos 12 meses, de 4,65%, segundo o IBGE. E para contemplar o maior número possível de profissionais, os parlamentares acrescentaram a categoria de cuidadores de idosos entre os trabalhadores compreendidos pelo Projeto de Lei. A expectativa é de que o valor passe a vigorar a partir de junho.

O Projeto de Lei recebeu 14 emendas dos parlamentares; a matéria tramitou em regime de urgência. Criado em 2007, o piso estadual permite que trabalhadores paulistas recebam remunerações acima do salário mínimo nacional. Os valores levam em conta as condições de demanda de mão de obra e o custo de vida em São Paulo, incorporando especificidades do mercado de trabalho local.

Publicado por

Vinicius Gustavo 102 FM

Vinicius Gustavo 102 FM

Compartilhe esta notícia

Notícias relacionadas

Publicidade

Outras notícias