Siga nossas redes sociais →

Bragança Paulista intensifica ações contra o bullying nas escolas municipais

Publicidade

Bragança Paulista intensifica ações contra o bullying nas escolas municipais

A Prefeitura de Bragança Paulista, por meio da Secretaria Municipal de Educação, desempenha um papel crucial no enfrentamento ao bullying. Desde 2018, esse tema é abordado de forma intensiva na rede municipal de ensino, visando conscientizar os alunos.

Dando continuidade a essa iniciativa, a Prefeitura realizará licitação em 02 de fevereiro, às 9h30, para contratar empresa especializada em serviços educacionais, focada no desenvolvimento de ações de combate ao assédio moral e intimidação sistemática (bullying) em toda a rede municipal de ensino.

Os esforços para combater o bullying nas escolas municipais de Bragança Paulista buscam apoiar e promover eventos que despertem nos alunos da Rede Municipal de Ensino e na sociedade em geral o respeito às diferenças, fortalecendo os laços de amizade, companheirismo e ajuda mútua, em prol de um ambiente saudável.

O projeto visa dar continuidade e apoio a atividades que promovam o respeito nas relações e reduzam a pressão de grupo, abordando como todos os envolvidos no convívio social dos alunos, como agentes escolares, professores, famílias e sociedade são responsáveis e podem contribuir para eliminar a violência, bullying e assédio moral.

O Projeto Combate ao Bullying inclui diversas ações para os estudantes, como peças teatrais para o ensino infantil, palestras para alunos do ensino fundamental e oficinas para educadores. Além disso, entregou jogos temáticos “Sentimentos” para todas as escolas da rede, abrangendo ensino fundamental e infantil.

Em Bragança Paulista, o combate ao bullying é parte integrante do calendário da Semana de Conscientização sobre o Combate ao Bullying, estabelecida pela Lei Municipal nº 4573/17.

É relevante ressaltar que na última segunda-feira (15/01), foi sancionada a Lei 14.811/2024, que inclui os crimes de bullying e cyberbullying no Código Penal e transforma crimes previstos no Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) em hediondos, como o sequestro e a indução à automutilação. 

Publicado por

Vinicius Gustavo 102 FM

Vinicius Gustavo 102 FM

Compartilhe esta notícia

Notícias relacionadas

Publicidade

Outras notícias