Siga nossas redes sociais →

Governo de SP mantém obrigatoriedade do uso de máscaras até 31 de março e diz estudar data para liberação | 102FM Todo Mundo Ouve

Publicidade

Governo de SP mantém obrigatoriedade do uso de máscaras até 31 de março e diz estudar data para liberação | 102FM Todo Mundo Ouve

Coordenador do Comitê de Saúde que orienta o estado afirma que embora os indicadores apontem tendência de queda nos casos e mortes por Covid, ainda é cedo para anunciar a flexibilização.

O governo de São Paulo disse nesta quarta-feira (23) que a obrigatoriedade do uso de máscaras em todos os ambientes segue mantida até dia 31 de março no estado.A liberação é estudada, mas ainda não há uma data definida para alteração da medida.Para o coordenador do Comitê de Saúde estadual, Paulo Menezes, apesar de os indicadores apontarem tendência de queda nos casos e mortes de Covid-19 decorrentes da transmissão da ômicron, é cedo para anunciar a flexibilização.”Ainda não temos nada para pensar que pode haver algo que mude essa perspectiva. Ontem a OMS [Organização Mundial da Saúde] soltou um relatório avaliando o que está sendo chamado de sub variante BA2 da ômicron (…) Dessa forma, nós continuamos caminhando no sentido de poder atingir um momento em que seja possível e seguro a flexibilização desse instrumento tão importante que é o uso de máscara por todas as pessoas”, afirmou.Especialistas defendem o uso da máscara como uma das principais medidas, além da vacinação, para conter o avanço da ômicron.”O comitê científico tem analisado essa questão das máscaras, tá estudando. Nós temos um decreto no estado de São Paulo em que o uso obrigatório das máscaras se estende até final do mês de março. Então, vamos continuar fazendo essa avaliação, é possível que em algum momento nós possamos fazer esse anúncio, não sabemos ainda exatamente quando será feito, porque nós estamos analisando os indicadores, é a primeira semana que nós temos redução no número de mortes, então continuaremos fazendo análise dessa situação”, disse o médico João Gabbardo, integrante do Comitê de Saúde.Durante a coletiva de imprensa desta quarta (23), a gestão estadual também recomendou que sejam evitadas aglomerações e orientou as prefeituras a acionar a polícia militar casos os blocos de carnaval façam cortejos nas ruas.As festas privadas, entretanto, podem ocorrer com até 70% da capacidade no estado.Queda nos indicadoresO estado de São Paulo registrou, pela primeira vez em 2022, uma semana com menos mortes por Covid-19 do que a anterior.A semana epidemiológica que se encerrou no último sábado (19) teve 11% menos mortes do que a semana que acabou no sábado anterior (12).Ao todo, foram 1.693 mortes causadas pelo coronavírus entre os dias 13 e 19 de fevereiro, contra 1.905entre 6 e 12 de fevereiro.Antes disso, os dados de São Paulo ao longo de janeiro mostraram aumentos semanais consecutivos. Na segunda semana de janeiro, houve um aumento de 115% em relação à semana anterior, seguido de altas semanas de 118%, 87%, 25% e, finalmente, 11%.Durante o mês de janeiro, o estado de São Paulo teve problemas com a notificação de casos e mortes porCovid-19 após o sistema usado pelo Ministério da Saúde viver um apagão.Por conta disso, alguns registros podem ter ficado represados no começo do ano. Pesquisadores ficaram diversas semanas sem acesso aos dados, e profissionais de saúde relataram dificuldades para inserir os números.Fonte: g1

Publicado por

Picture of Rádio 102 FM

Rádio 102 FM

Compartilhe esta notícia

Notícias relacionadas

Publicidade

Outras notícias