Siga nossas redes sociais →

Governo do Estado alerta para aumento de casos de coqueluche

Publicidade

Governo do Estado alerta para aumento de casos de coqueluche

O Estado de São Paulo registrou 139 casos de coqueluche até a 23ª semana epidemiológica deste ano, encerrada em 08 de junho, representando alta de 768,7% na comparação ao mesmo período de 2023, quando foram registrados 16 casos. A doença, caracterizada por uma infecção respiratória bacteriana, afeta principalmente bebês de até 1 ano e a vacinação é a melhor forma de prevenção.

A vacina indicada para os menores de 1 ano é a pentavalente e as crianças também devem receber um reforço com a vacina DTP na faixa etária de 1 ano e 3 meses e aos 4 anos. Também está disponível nas unidades de saúde a vacinação para gestantes, puérperas e profissionais da área da saúde. Em Bragança Paulista, a cobertura vacinal está em 87,02% para as crianças menores de 1 ano, com um caso positivo para a doença. 

SINTOMAS

Crises de tosse seca, febre baixa, corrimento nasal e mal-estar. A doença pode levar as crianças ao quadro de insuficiência respiratória e até mesmo ir a óbito. O quadro da doença pode ser desenvolvido em três fases:

FASE CATARRALQUE

Dura até duas semanas, marcada por febre pouco intensa, mal-estar geral, coriza e tosse seca, sendo a fase mais infectante e com maior intensidade das crises de tosse.

FASE PAROXÍSTICA

Dura de duas a seis semanas, e a febre se mantém baixa, com início das crises de tosse súbitas, rápidas e curtas, que podem comprometer a respiração.

FASE DE CONVALESCENÇA

Sintomas anteriores diminuem em frequência e intensidade, embora a tosse possa persistir por vários meses.

TRANSMISSÃO

A contaminação se dá pelo contato com pessoas infectadas ou por gotículas expiradas ao tossir, falar ou espirrar, podendo gerar, a cada infecção, outros 17 casos secundários. Os sintomas podem durar entre 6 a 10 semanas, ou mais, a depender do quadro clínico de cada caso.

A doença tende a ser transmitida mais facilmente em clima ameno e frio, como na primavera e no inverno, devido ao fato das pessoas permanecerem a maior parte do tempo em ambientes fechados.

Publicado por

Picture of Vinicius Gustavo 102 FM

Vinicius Gustavo 102 FM

Compartilhe esta notícia

Notícias relacionadas

Publicidade

Outras notícias