Siga nossas redes sociais →

TOP 10

102 FM

Publicidade

A fumaça acaba com meu pulmão

A bebida destrói o meu fígado

A saudade afoga meus olhos

E mesmo assim, sobrevivo

Tem pedaços de mim em camas variadas

Amores mal vividos, bocas mal beijadas

Noites mal dormidas

Se sabe o motivo, a razão e a culpada

 

Refrão

Então…

Como tem coragem de ficar falando mal dos meus vícios?

Se eles tão salvando o que fez comigo

Como tem coragem de falar que eu tô vivendo errado?

Se eu só te esqueço assim anestesiado

Compartilhe

Cadê a foto de vocês

Com a legenda de textão

Cadê o nome dele na sua bio do lado de um coração

 

Aconteceu alguma coisa

Me diz como é que você tá

Ce sabe que eu tô sempre aqui

Se precisar desabafar

Meu ombro é todo seu quando quiser chorar

 

Que pena que ceis terminaram

Achei que ia durar pra sempre

Tô triste com um negócio desses

Escuta aí o barulho do foguete

Compartilhe

Noite de ontem

Se eu te ligo não me atende manda um áudio não responde

Tá com quem?

Cê tá onde?

Aí eu penso em me afastar por que igual você tem de monte

Aí eu lembro da noite de ontem

 

Cê fez gostoso de um jeito que só você faz

Fazer o que se todo eu tô querendo mais

E tô querendo mais Inclusive agora

Cê passa em casa que horas?

 

Eu já pensei em te largar

Mas as passada mão compensa as raiva que eu vou passar

 

Então passa então passa

Passa a língua na minha boca

Então tira então tira a minha paz e a minha roupa

Compartilhe

  • Lua

    Ana Castela ft. Alok e Hungria

Maldade

Cê vem, passa o fim de semana e volta pra cidade

Saudade

Do love com cheiro de mato de alta qualidade

 

Eu tiro a bota, o chapéu, a fivela pra te enlouquecer

No céu da sua boca hoje tudo fica zen

Porque essa noite a lua é toda nossa

Debaixo do chapéu cabe você também

Vem acabar com o meu sossego na roça

 

Cabô o sossego

Caiu no próprio no laço, apertou o meu braço

Ficou de perna bamba е ainda na cama me deu um abraço

Ela crescеu de bota, pô, e eu cresci descalço

Eu jogo em todo campo, mas foi no seu campo que eu fiz um golaço

É que eu saio de casa às três e eu só chego aí às seis

Minha vida era boa, talvez, olha só o que você fez

Hoje eu não aguento um mês, sem você no lençol xadrez

É que eu tiro sua timidez, sua roupa e um “parfum” francês

Nosso caso é pra eternizar, não vai ter “De férias com Ex”

Então atura ou surta, eu sujei de poeira minha Panamera

Quem vê a vida de longe até acha que não leva na brincadeira

É que o moleque da Ceilândia colou na fazenda e comprou vários gado

Só pra ter a vista mais linda, o beijo da morena e um cavalo selado

 

Eu tiro a bota, o chapéu, a fivela pra te enlouquecer

No céu da sua boca hoje tudo fica zen

Porque essa noite a lua é toda nossa

Debaixo do chapéu cabe você também

Vem acabar com o meu sossego na roça

Compartilhe

Cansei de ficar sozinho

Na rua não tem carinho

Oh! Oh! Me leva pra casa

No amor sempre fui bandido

E agora que estou perdido

Oh! Oh! Me leva pra casa

Tive que perder você

Pra ver que estava errado

Cansei de ver o Sol nascer

Sem ter você do meu lado

Hoje eu sei que me dei

Sempre a pessoa errada

E o amor que ganhei

Só eu sei

Não valeu nada

Hoje eu sei que achei

Quem eu tanto procurava

Meu amor, é você

Oh! Oh! Me leva pra casa

 

Você pra mim foi o Sol

De uma noite sem fim

Que acendeu o que sou

E renasceu tudo em mim

Agora eu sei muito bem

Que eu nasci só pra ser

Sua parceira, seu bem

E só morrer de prazer!

Caso do acaso

Bem marcado em cartas de tarot

Meu amor, esse amor

De cartas claras sobre a mesa

É assim Signo do destino

Que surpresa ele nos preparou

Meu amor, nosso amor estava escrito nas estrelas

Tava, sim

 

Você sempre fez os meus sonhos

Sempre soube do meu segredo

Isso já faz muito tempo

Eu nem me lembro quanto tempo faz

O meu coração não sabe contar os dias

E a minha cabeça já está tão vazia

Mas a primeira vez

Ainda me lembro bem

Talvez eu seja no seu passado mais uma página

Que foi do seu diário arrancada

Sonho, choro e sinto

Que resta alguma esperança

Saudade, quero arrancar esta página

Da minha vida

Da minha vida

Da minha vida

Compartilhe

Tá quase viu?

Ontem a noite eu beijei alguém

E o choro não caiu, só roupa que caiu.

Tá quase viu?

Hoje mesmo olhei sua foto e nem arrepiei, até assustei…

 

Cada foto minha que chega pra você

Só mostra o que cê pode ver

Cê acha mesmo, que eu só sei virar noite,

Virar copo, mal cê sabe que quem tá virando nada pra mim é você.

 

Ninguém vai saber que eu te esqueci, mas haverá sinais…

Tipo a minha boca por aí, tipo eu não te ligando mais.

Compartilhe

O preço que eu pago

Pela falta de cuidado

É não te ter do lado

E querer

 

Hoje se eu pudesse

Voltar aquelas palavras

Eu não revidava

Brigava só você

 

Cidade agitada

Minha vida parada

Consciência pesada

Tentando entender

 

Essa hora era pra eu tá com ela

Péssima hora pra me arrepender

 

Eeeee eu

Virei esse solteiro preso nela

Eeee sou eu

Aquele ex que vai atrás depois que erra

 

Eeeee eu

Virei esse solteiro preso nela

Eeee sou eu

Aquele ex que vai atrás depois que erra

 

Eu falei volta

Ela falou o quê?

Péssima hora pra se arrepender (2x)

Compartilhe

Cadeira de plástico, copo de requeijão

Churrasqueira de roda de caminhão

Leva um quilinho de carne e o que for beber

 

Hoje é sexta

Quem fez, fez

Quem não fez, não vai fazer

E os B.O segunda-feira a gente vê

Quando chega no grupo “churrasquim, quem anima?”

A cerveja abre sozinha

 

E chega o cantor oficial das farrinha

A cerveja abre sozinha

Quando toca os modão, as moderna e os breguinha

A cerveja abre sozinha

 

Cadeira de plástico, copo de requeijão

Churrasqueira de roda de caminhão

Leva um quilinho de carne e o que for beber

 

Hoje é sexta

Quem fez, fez

Quem não fez, não vai fazer

E os B.O segunda-feira a gente vê

Quando chega no grupo “churrasquim, quem anima?”

A cerveja abre sozinha

 

E chega o cantor oficial das farrinha

A cerveja abre sozinha

Quando toca os modão, as moderna e os breguinha

A cerveja abre sozinha

Compartilhe

Existem dois tipos de pessoa numa ficada

A que o te amo junta

A que o te amo separa

A vida do solteiro é uma loteria

Nessas madrugadas

A gente nunca sabe

Quem tá apostando o coração

A gente por exemplo

Achei que era além de um colchão

Mas você não pensava assim não

 

Me amava

Dentro de uma banheira

Num quarto de estrada

Saudade batia

Nosso tesão topava

Mas foi só eu colocar sentimento na parada

Que vazou na braquiara

A tara dela era só fazer

E eu fui falar que amava

Compartilhe

Eu tô acompanhando uma má companhia

Eu tô me apegando a uma desapegada

E sei que algo sério com alguém assim

É o mesmo que nada

Mas como é que nega um trenzão desse na cama

Que beija, que morde e arranha pra marcar

Mas se faz gostoso do tanto que engana, então tá

Não vale nada, mas eu pego de novo

E sem vergonha, mas tô sempre querendo

Eu não me arrependo

Mas não recomendo

Compartilhe

Publicidade