Siga nossas redes sociais →

00:00
album-art

00:00

Onda de calor se estende e deve durar até segunda semana de maio

Publicidade

Onda de calor se estende e deve durar até segunda semana de maio

País deve ter dois picos de calor ao longo dos próximos dias. Frentes frias seguem sem conseguir avançar para o continente por causa do bloqueio atmosférico.

Inicialmente prevista para acabar nesta semana, a quarta onda de calor do ano deve durar até a próxima semana. De acordo com a Climatempo, as condições de temperaturas acima da média devem se estender pelo menos até 10 de maio.

O Centro-Sul do país vem sendo o mais atingido pelas altas temperaturas. A previsão é que Paraná, São Paulo, Rio de Janeiro, sul de Minas Gerais, Mato Grosso do Sul, sul de Goiás e sul do Mato Grosso registrem temperaturas superiores a 5°C acima da média nos próximos dias.

🥵🔥O fenômeno, resultado da atuação de uma área de alta pressão, está impedindo que frentes frias avancem para o Sudeste e para o Centro-Oeste (veja abaixo como se formam as ondas de calor). Presente desde 22 de abril, a onda de calor tem mantido o ar seco e quente, e elevado as temperaturas nessas regiões.

“O calor deve continuar porque as frentes frias seguem não conseguindo avançar pelo continente. Elas até passam, mas são desviadas para o oceano”, analisa a especialista em meteorologia, Maria Clara Sassaki.

🌡️No fim de semana, diversas capitais registraram máximas acima da média para a estação. No Rio de Janeiro, a máxima liderou o ranking do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) de temperaturas mais altas do país no domingo (28), superando os 38°C.

Dois picos de calor

Com a ampliação do número de dias que o fenômeno deve durar, o país pode ter dois picos de calor neste período. Nos dias de ápice, as temperaturas podem ficar até 7°C acima da média em algumas regiões.

É o caso de Porto Alegre, por exemplo. A média de temperatura máxima para o mês na capital é de 26°C. Nos próximos dias, os termômetros podem marcar até 33°C. O mesmo acontece no Rio de Janeiro, que tem média de 27,8°C e pode registrar até 35°C.

Segundo a meteorologista Maria Clara Sassaki, o primeiro pico deve acontecer nesta semana e atingir de forma mais intensa o Sul e o Sudeste.

Já o segundo pico está previsto para o fim da próxima semana e deve abranger boa parte dos estados do Centro-Oeste e do Sul.

Como se forma uma onda de calor?

As ondas de calor precisam de dois principais fatores climáticos para a sua formação:

  • Massas de ar quente e seco
  • Bloqueios atmosféricos

☁️ Maria Clara Sassaki, especialista em meteorologia, explica que esse fenômeno ocorre quando as massas de ar quente e seco ganham força ao encontrar um bloqueio atmosférico. Os bloqueios atmosféricos são um tipo de circulação de ventos no alto da atmosfera que impedem o avanço das frentes frias.

Nesse cenário, as frentes frias se formam, tentam avançar, mas encontram um bloqueio, o que as leva diretamente para o oceano. Assim, a massa de ar quente no continente vai ficando cada vez mais forte, gerando uma onda de calor.

Fonte: G1

Publicado por

Picture of Vinicius Gustavo 102 FM

Vinicius Gustavo 102 FM

Compartilhe esta notícia

Notícias relacionadas

Publicidade

Outras notícias